Com 58,6% da safra já comercializada, MS registra discreta alta na saca de soja no início de abril

Com 58,6% da safra já comercializada, MS registra discreta alta na saca de soja no início de abril

Das 8,800 milhões de toneladas colhidas em MS nesta safra, cerca de 5,156 milhões já foram vendidas, aponta corretora — Foto: Anderson Viegas/G1 MS

Preços no mercado interno têm acompanhado a alta internacional, que vem sendo influenciada pelas questões comerciais entre os Estados Unidos e a China e expectativa quanto a nova safra norte-americana.

Produtores de Mato Grosso do Sul comercializaram até o dia 8 de abril cerca de 58,6% da safra de soja deste ciclo, o que representa aproximadamente 5,156 milhões de toneladas, das 8,800 milhões de toneladas que foram colhidas no estado, segundo levantamento da Granos Corretora.

O percentual de vendas da temporada 2018/2019, de acordo com a corretora, está três pontos percentuais acima do registrado no mesmo período da safra anterior, a 2017/2018.

Segundo análise dos técnicos do Sistema de Informação Geografica do Agronegócio (SIGA), da Aprosoja/MS e Famasul, a proximidade do encerramento da colheita de soja no Brasil tem levado as indústrias a adquirirem somente volumes pontuais, pois assim esperam pagar preços menores pela oleaginosa.

Entretanto, os preços no mercado interno têm acompanhado a alta internacional. Questões como as relações comerciais entre os Estados Unidos e a China e a expectativa de uma redução na área de cultivo norte-americana têm influenciado o mercado internacional.

Em Mato Grosso do Sul, o preço da saca de 60 quilos da oleaginosa teve uma ligeira valorização entre 1º e 8 de abril, 0,09%, passando da média de R$ 66,50 para R$ 66,56. Já o indicador da soja Esalq/BMF&Bovespa – Paranaguá, teve no mesmo período uma alta um pouco maior, 0,52%. O valor passou de R$ 76,93 para R$ 77,33.

Para o mesmo intervalo de tempo, a Bolsa de Chicago, nos Estados Unidos, também contabilizou um discreto incremento nos contratos futuros: com vencimento em maio, 0,36% (sendo comercializado a US$ 8,99 o bushel); julho, 0,33% (US$ 9,12); agosto, 0,27% (US$ 9,17) e setembro, 0,30% (US$ 9,22).

Fonte: G1MS

Compartilhe

Write a Comment

view all comments