Expedição da USP: Secretaria de Saúde informa que ainda há vagas para triagem de endometriose

Expedição da USP: Secretaria de Saúde informa que ainda há vagas para triagem de endometriose

Imagem Ilustrativa

As mulheres que apresentam algum dos sintomas indicados podem procurar a Secretaria Municipal de Saúde para agendar a consulta de triagem

Dores ou fluxo intenso no período menstrual, infertilidade e dores nas relações sexuais são os principais sintomas apresentados em mulheres com endometriose. A Secretaria de Saúde alerta que o diagnóstico precoce desta doença é fundamental para evitar complicações, como a infertilidade, por exemplo, e convoca as mulheres que apresentam sintomas para consulta especializada entre os dias 18, 19 e 20 de abril. Para consultar, basta realizar cadastro pelos telefones 99942-1528 ou 9984-6306.

A endometriose é um problema comum. Às vezes, ela pode ocorrer em gerações seguintes de uma mesma família. Embora, normalmente, a endometriose seja diagnosticada entre 25 e 35 anos, a doença provavelmente começa já alguns meses após o início da primeira menstruação. Segundo a secretária de saúde, Michele Paupério, ainda há cerca de 130 vagas para a triagem da Expedição da USP (Universidade de Medicina de São Paulo) que será realizada nos próximos dias 18, 19 e 20.

“Vamos receber na cidade uma equipe especializada no diagnóstico e tratamento da endometriose. Muitas mulheres sofrem com os sintomas, mas deixam de procurar atendimento, até mesmo, por desinformação. Esta é uma grande oportunidade, pois vamos contar com equipamentos extras de ultrassonografia e médicos especialistas. Nos casos de indicação de cirurgia, a triagem já vai adiantar risco anestésico e cirúrgico para a expedição de cirurgias em julho”, explica.

As mulheres que apresentam algum dos sintomas indicados podem procurar a Secretaria Municipal de Saúde para agendar a consulta de triagem. O agendamento também podem ser feitos pelos telefones 99942-1528 ou 9984-6306, falar com Maira ou Renata.

A endometriose e a infertilidade estão associadas em 50% dos casos, ou seja, 50% das mulheres com endometriose têm infertilidade e 50% do casos de infertilidade feminina podem ter a endometriose como uma das principais causas.

Assessoria de Comunicação

Compartilhe

Write a Comment

view all comments