Apesar da estiagem, Conab vê crescimento de 11,6% na safra de soja

Apesar da estiagem, Conab vê crescimento de 11,6% na safra de soja

Safra de soja terá aumento na produtividade este ano

Levantamento da Conab aponta que MS deve produzir 9,4 milhões de toneladas de grãos

Mesmo com a estiagem prolongada no início do plantio da safra de verão, a soja deverá render este ano aos produtores de Mato Grosso do Sul mais de 9,4 milhões de toneladas de grãos. O aumento é de 11,6% na produção em relação ao ano agrícola anterior. Os números são do 2º levantamento divulgado nesta quarta-feira (13) pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento.

O levantamento mostra que devem ser cultivados nesta safra 2,9 milhões de hectares, avanço de 3,4% na área plantada com a oleaginosa no Estado. A estimativa de rendimento é de 3.217 quilos/hectare, alta de 8% em relação à safra passada quando a produtividade ficou em 2.980 kg/ha.

No total a safra de grãos e outros produtos agrícolas deverá ficar em 19,5 milhões de toneladas, com área total entre todas as culturas chegando a 4,9 milhões de hectares no Estado.
Já o milho safrinha que é plantado logo em seguida da colheita da soja deverá totalizar 1,8 milhão de hectares, segundo o levantamento dos técnicos da Conab. A previsão é que a cultura atinja produção de 9,6 milhões de toneladas, crescimento de 3,1% diante da safra anterior.

O algodão, por sua vez, terá um recuo na área plantada que pode chegar a 9,9%, passando de 165,1 mil hectares plantados na safra anterior para 148,9 mil hectares.

Brasil

No Brasil, a estimativa da safra 2019/2020 de grãos aponta para um novo recorde, com 246,4 milhões de toneladas, um aumento de 1,8% ou 4,3 milhões de toneladas em comparação à safra 2018/19.

A intenção de plantio sinaliza uma variação positiva de 1,4% quando comparado à área da última safra, chegando a 64,1 milhões de hectares.

A área a ser semeada com soja aponta para um crescimento de 2,3% em relação à safra passada. O plantio no Brasil atinge 56% da área. A produção está estimada em 120,9 milhões de toneladas, mesmo com os problemas climáticos que atrasaram o plantio em Mato Grosso do Sul. A pesquisa de campo foi realizada no período de 28 de outubro a 1º/11, com mais de 900 informantes em todo o País.

Já o milho primeira safra, que nos últimos levantamentos perdia espaço para a soja, mostrou aumento de área e alcançou 4,1 milhões de hectares. A produção pode chegar a 26,3 milhões de toneladas, 2,4% superior a 2018/19. As condições das lavouras no RS e PR estão boas. A partir de janeiro, começa o plantio da segunda safra do cereal, que representa mais de 70% da produção de milho no país.

Fonte: CGNews

Compartilhe

Write a Comment

view all comments