Bolsonaro assina MP que muda formato de venda de transmissão de jogos

Foto: Arquivo Globo.com

Antes da Medida Provisória, o direito de arena pertencia às duas equipes em campo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou, nesta quinta-feira (18), uma Medida Provisória (MP) que mudará o formato de venda de direitos de transmissões esportivas no Brasil. Pelo novo texto, o time mandante da partida passa a ter o direito, independentemente dos acordos assinados pela equipe adversária.

A decisão deve agradar a atual diretoria do Flamengo. O clube não entrou em acordo com a Globo pela transmissão do Campeonato Carioca e buscava solução própria para ter as partidas. Com a nova medida, o time poderá exibir os jogos nos quais é mandante em suas plataformas, sem necessidade de acordo com qualquer emissora.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, manteve relação próxima com Bolsonaro nas últimas semanas, com o argumento de diálogo para a flexibilização da quarentena e, consequentemente, o retorno do futebol. Nesta quarta-feira (17), o dirigente esteve presente na cerimônia de posse do novo ministro das comunicações, Fábio Faria.

Antes da Medida Provisória, o direito de arena pertencia às duas equipes em campo. Era o que limitava, por exemplo, as transmissões do Brasileirão pelo SporTV e pelo Esporte Interativo. Com os direitos divididos entre as equipes, as emissoras só podiam exibir os jogos quando os dois participantes tinham o mesmo parceiro de mídia. Com a MP, isso não será mais necessário.

Outro clube que celebrou a decisão foi o Bahia. O presidente da equipe, Guilherme Bellintani, classificou a medida como “muito positiva” em publicação feita no Twitter. Nesta semana, a diretoria do time havia anunciado o lançamento de uma plataforma própria de vídeos, com o objetivo principal de transmitir jogos ao vivo.

Para se transformar em lei, a medida provisória precisará passar por aprovação no Congresso Nacional. Antes disso, o prazo de vigência é de 60 dias, prorrogáveis pelo mesmo período.

Fonte: Esporte Ágil

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias semelhantes