Na contramão do Brasil, MS mantém saldo positivo na geração de empregos

Foto: Arquivo/Correio do Estado

No primeiro quadrimestre de 2020, estado foi um dos menos atingidos pela pandemia

Mato Grosso do Sul é um dos poucos estados brasileiros que teve saldo positivo na geração de empregos no primeiro quadrimestre deste ano, aponta do Cadastro Geral De Empregados e Desempregados do Ministério da Economia (Caged). Nos primeiros quatro meses do ano, foram 734 novas vagas de trabalho geradas no Estado, número inferior somente ao do Acre, que teve saldo positivo de 1.403 vagas de trabalho.

No primeiro quadrimestre do ano, São Paulo foi a unidade da federação com a maior perda de vagas com carteira assinada: 227.670, seguido pelo Rio de Janeiro: 125.154. Os dois estados são os mais afetados pela pandemia do coronavírus, e também mantêm medidas rígidas de isolamento social desde o mês de março.

AGRICULTURA

No primeiro quadrimestre, o Brasil fechou 763.232. O setor da agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura é um dos poucos com geração de empregos no período: 10.032 vagas no país.  O comércio foi o setor mais afetado pela crise: 342.748  vagas fechadas, O setor de alimentação e hospedagem aparece na sequência, com 192.426 vagas fechadas.

Nos meses de isolamento social, Mato Grosso do Sul teve saldo negativo na geração de empregos, mas em uma intensidade menor que outros estados brasileiros. Em abril o saldo foi negativo para 6.992 vagas. A nona menor variação do Brasil.

Veja o comportamento do mercado de trabalho/ Imagem: Correio do Estado

Fonte: Correio do Estado

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias semelhantes