Cooperalfa contrata R$ 110 milhões do FCO para investir na suinocultura em Sidrolândia

O CEIF/FCO (Conselho Estado de Investimentos Financiáveis pelo FCO) aprovou a contratação de R$ 110 milhões pela Cooperalfa – Cooperativa Agroindustrial Alfa, que vai instalar uma Unidade de Produção de Leitões em Sidrolândia. Com o investimento orçado em quase R$ 300 milhões, o município entra na rota da suinocultura de Mato Grosso do Sul.

A cooperativa prevê produzir 12 mil leitões por ano, com 5 mil matrizes, que serão integradas com o frigorífico da Aurora em São Gabriel do Oeste. No segundo ano de produção, a Cooperalfa espera ter 144 mil leitões para abate e assim, suprir a demanda frigorífica.

Titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e presidente do CEIF/FCO, o secretário Jaime Verruck explica que atualmente Mato Grosso do Sul tem déficit de produção de leitões e este investimento resultará em pelo menos 20 novos projetos de engorda.

“O estado hoje precisa importar leitões para suprir a demanda frigorífica e para incentivar novos investimentos o Governo do Estado criou uma política específica para os produtores de suínos. Este projeto está alinhado com o projeto de desenvolvimento e coloca Sidrolândia na rota da suinocultura”, explica o secretário.

O projeto prevê investimento de R$ 156 milhões para instalar uma unidade produtora com capacidade para 12 mil leitões e outros R$ 109 milhões em uma fábrica de ração também dentro do município, porém em local separado. A Cooperalfa já possui unidades de armazenamento em Sidrolândia e com mais esse volume de recursos aplicados vai possibilitar a abertura de outros 350 empregos diretos no município.

O governo do Estado dispõe aos empreendedores o Programa Leitão Vida que oferece incentivos fiscais para a implantação e ampliação de projetos de suinocultura. Verruck lembra que, outro foco do programa, é estimular a industrialização da carne suína no Estado. Os produtores contam com linhas específicas de financiamento do FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste) para o setor.

Além disso, o governo do Estado anunciou que fará melhorias viárias na região em que a granja será instalada, próximo ao Assentamento Geraldo Garcia. “Já estivemos no assentamento avaliando as intervenções que serão necessárias e vão melhorar o acesso também aos moradores da localidade. Mais um projeto significativo para Mato Grosso do Sul que confirma que a política agrícola e agroindustrial caminha a passos largos e na estrutura adequada para que a gente possa levar desenvolvimento, emprego e renda a vários municípios do interior”.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Notícias semelhantes