Dez mil motoristas de MS tiveram a CNH suspensa em 2023

Infrações no trânsito como dirigir sob efeito de álcool causaram a suspensão de 10.987 CNHs (Carteiras Nacionais de Trânsito) em Mato Grosso do Sul durante todo o ano de 2023, informa o Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Em relação a cassação do documento, 657 condutores perderam o direito de dirigir.

O número, no entanto, representa queda de 54,3% em relação às notificações de 2022, que teve registro de 24.304 suspensões em 12 meses.

Ainda de acordo com o departamento, disputas de corrida em vias públicas, motoristas alcoolizados e o ato de deixar de usar o cinto de segurança são as infrações de trânsito mais comuns no Estado.

Os condutores que tiverem a CNH suspensa ou cassada são notificados via Correios e, também, por meio de editais publicados no DOE (Diário Oficial do Estado), para que cumpram a penalidade.

A cassação acontece quando o condutor é flagrado dirigindo com a habilitação suspensa ou por reincidência após infrações, conforme prevê o artigo nº 263 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Para voltar a dirigir, o condutor precisa refazer o processo da primeira habilitação, além do exame teórico de reciclagem, para ser mantido na categoria anterior.

Fui notificado, e agora?

Após receber a notificação do Detran, de suspensão ou cassação, o motorista deverá, obrigatoriamente, entregar a carteira em uma unidade de atendimento, cumprir o prazo de suspensão do direito de dirigir e fazer o curso teórico de reciclagem em um CFC (Centro de Formação de Condutores).

Se aprovado, o condutor pode solicitar nova CNH, ou a emissão de novo documento, se vencido. O curso tem 30 horas de duração e pode ser feito à distância.

FONTE: CAMPO GRANDE NEWS

Notícias semelhantes

Em MS, 34 mil farão “Enem dos Concursos”

O Governo Federal divulgou, nesta sexta-feira (23), os principais dados sobre os candidatos que tiveram a inscrição confirmada no CNPU (Concurso Nacional Público Unificado), o