Economia: Venda de tratores de rodas cresce 39,6% em MS no primeiro quadrimestre de 2019

Economia: Venda de tratores de rodas cresce 39,6% em MS no primeiro quadrimestre de 2019

Enquanto no país, vendas de tratores de rodas caíram no primeiro quadrimestre do ano, no MS a comercialização aumentou, conforme a Anfavea — Foto: Reprodução/TV Morena

Comercialização no estado passou de 252 unidades nos quatro primeiros meses do ano passado para 352 entre janeiro e abril deste ano; estado é o oitavo no ranking de comercialização.

A venda no varejo de tratores de rodas cresceu 39,6% em Mato Grosso do Sul no primeiro quadrimestre de 2019 frente ao mesmo período de 2018, passando de 252 unidades para 352, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), tabulados pelo G1.

O veículo é enquadrado pela entidade na categoria de máquina agrícola e rodoviária. Se no estado, as vendas de tratores de rodas aumentaram, no país houve uma redução de 6,57%, com o número, na mesma comparação, caindo de 9.867 unidades para 9.219.

Em relação ao primeiro quadrimestre de 2018, Mato Grosso do Sul avançou uma posição no ranking nacional de comercialização no varejo dos tratores de rodas, passando da nona para a oitava colocação. A sua frente estão apenas: São Paulo (1.982 unidades), Paraná (1.317), Rio Grande do Sul (1.192), Minas Gerais (1.097), Mato Grosso (620), Santa Catarina (589) e Goiás (435).

O trator é uma das principais máquinas utilizadas nas atividades agropecuárias. Sua versatilidade possibilita o uso para diversas finalidades como, por exemplo: arar, cultivar e semear campos, além de puxar carretas e guinchos, entre outros.

Em relação a outra máquina agrícola que tem uma importância fundamental para Mato Grosso do Sul, quinto maior produtor brasileiro de soja e o terceiro de milho safrinha, a colheitadeira de grãos, os dados da Anfavea apontam que houve uma queda nas vendas no estado.

No acumulado de janeiro a abril de 2018 foram vendidas no varejo sul-mato-grossense, 146 colheitadeiras de grãos, e no mesmo intervalo de tempo de 2019, essa quantidade caiu para 132, o que representa uma redução de 9,59%.

Em contrapartida, no país houve um aumento de 7,97% na comercialização do maquinário, que passou de 2.107 unidades para 2.275, nas parciais dos dois anos.

Com a quantidade vendida neste primeiro quadrimestre, Mato Grosso do Sul é o quinto maior mercado de colheitadeiras no Brasil. Apenas o Rio Grande do Sul (515 unidades), Mato Groso (493), Paraná (383) e Goiás (235), registram comercialização maior.

Fonte: G1MS

Compartilhe

Write a Comment

view all comments