Fazendeiro terá de pagar R$ 60 mil por desviar 1,2 mil metros de córrego

Fazendeiro terá de pagar R$ 60 mil por desviar 1,2 mil metros de córrego

Foto: Divulgação/PMA

Alteração no curso do Coqueiro, afluente do Rio Taquarí, era utilizada para boi beber água, o que provocou erosões e sedimentação

Alteração no curso do Córrego Coqueiro, próximo ao município de Ribas do Rio Pardo, município distante 102 quilômetros de Campo Grande, resultou na aplicação de multa de R$ 60 mil a fazendeiro da região, depois fiscalização realizada nesta terça-feira. A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Batayporã verificou a construção de um dreno para desvio utilizado para o gado beber água. A recurso, aplicado sem autorização, causou erosões no rio, além de sedimentação.

Os policiais constataram um desvio de 1.198 metros de comprimento córrego Coqueiro, medidos por sistema de georeferenciamento. O desvio provocou duas erosões, que já estavam em estágio avançado (voçorocas), causando sedimentação para o córrego Coqueiro, que é afluente do rio Anhanduí e, consequentemente, causavam assoreamento em ambos cursos d’água.

O produtor rural, de 42 anos, residente em Presidente Prudente (SP), foi autuado administrativamente e multado em R$ 60 mil. Ele também responderá por crime ambiental por realizar obra e serviço potencialmente poluidores sem autorização do órgão ambiental competente, com pena prevista de três a seis meses de detenção e também por degradação de área protegida, com pena prevista de um a três anos de detenção.

Segundo do site CGNEWS, a  fiscalização constatou total descuido com a conservação do solo no local e interditaram as atividades na área. O fazendeiro também foi notificado a realizar um (PRAD) (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas), junto ao órgão ambiental.

 

Compartilhe

Write a Comment

view all comments