IFMS leiloa 12 toneladas de soja produzidas na unidade

IFMS leiloa 12 toneladas de soja produzidas na unidade

Instituto cultiva soja para pesquisa acadêmica - Foto: Divulgação

Oleaginosa foi cultivada para pesquisa e serão leiloadas 200 sacas

Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) promove, no dia 20 de agosto, o primeiro leilão para comercialização de 12 toneladas de soja, cultivadas no campus de Ponta Porã.

De acordo com o diretor de Administração do campus, Edison Sosa, a safra plantada na unidade é para fins de pesquisa, onde estudantes fazem análises e projetos desde o plantio até a colheita.

“Os recursos arrecadados no leilão serão reinvestidos no custeio da própria unidade, seja para aquisição de insumos para a próxima safra, como sementes e defensivos agrícolas, ou para pagamento de contas, como água e luz”, explicou.

O leilão será do tipo maior preço, sendo leiloadas 200 sacas de 60 quilos da oleaginosa.

Pode participar do leilão qualquer pessoa física ou jurídica interessada, que atendam requisitos do edital, como ser maior de 18 anos, ter domicílio no Brasil e não ser funcionário do IFMS ou, no caso de empresas, não ter funcionários ou parentes no Instituto, entre outros.

Interessados devem encaminhar a documentação e proposta via Correios ou outro meio similar, sendo aceitas propostas que chegarem em até dois dias úteis da data marcada para abertura dos envelopes, que será em 20 de agosto. O IFMS em Ponta Porã fica na Rodovia BR-463 Km 14, Zona Rural.

Edital completo pode ser conferido no site do IFMS. Para mais informações sobre o leilão, os contatos são (67) 3437-9615/9651 e [email protected]

PESQUISA

O cultivo da soja no Campus Ponta Porã do IFMS ocupa, atualmente, uma área de 5 hectares da unidade e atende a ações de ensino, pesquisa e extensão dos cursos técnico de nível médio integrado em Agricultura, do bacharelado em Agronomia e do superior de tecnologia em Gestão do Agronegócio.

Segundo Edison, a colheita do milho também cultivado no campus deverá ocorrer ainda em agosto. A previsão é de que um novo leilão público para comercialização dessa safra ocorra no mês de outubro.

Fonte: Correio do Estado

Compartilhe

Write a Comment

view all comments