Moradores de rua que sofrem com o frio do inverno encontram abrigo na Casa de Passagem em São Gabriel do Oeste

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A rigorosa frente fria que chegou ao município, disparou um alerta para a rede socioassistencial – o da necessidade de atender aos que mais precisam de carinho e abrigo durante o inverno. O trabalho tem se intensificado nos últimos dias, no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), cobertores estão sendo distribuídos, além de roupas e agasalhos para quem perdeu o dia da entrega da Campanha do Agasalho. Mas o serviço que ganha destaque hoje, é o realizado pela Associação Leigos Acolhedores de Cristo – a ALAC na Casa de Passagem de São Gabriel do Oeste.

O Centro de Apoio ao Migrante ou Casa de Passagem é voltado para o acolhimento temporário de pessoas em situação de rua. No local, que tem um histórico de quase 20 anos e que acumula o atendimento impressionante de mais de 11 mil pessoas, uma equipe treinada e cheia de amor presta um serviço de grande importância dentro do município. Vinculado a Prefeitura através da Secretaria de Assistência Social, hoje o Centro pode abrigar por dia mais de 15 pessoas, entre homens, mulheres e idosos.

Rosane Moccelin, secretária da pasta, explica que além dos moradores de rua; migrantes, imigrantes e pessoas de baixa renda que precisem de uma pousada temporária, encontram no local todo o suporte necessário. Além do pouso, o Centro oferece banho quente, quatro refeições diárias, roupas limpas, serviços como o de rastreio e busca por familiares, auxílio na emissão de documentos, de passagens, medicamentos e uma área de convivência, com TV, jogos e atividades para o grupo. O xodó da equipe é a cachorrinha Pipoca, mascote da Casa de Passagem e que garante a alegria das pessoas que recorrem ao serviço.

A secretária também ressalta o serviço de acolhimento de longa permanência de idosos que estão na Casa já há algum tempo. “Hoje o Alac realiza o atendimento e serve como residência permanente de três idosos. Eles recebem todo o apoio da equipe e aguardam ansiosos pela construção da Casa Lar, projeto em parceria com a Prefeitura que resultará em um local totalmente desenvolvido para abrigar os idosos que não possuem entes familiares próximos e não podem mais cuidar de si mesmo”, informou.

Rosane parabenizou a direção da Casa e sua equipe e fez menção ao trabalho desenvolvido por Soraia Chrun Silva, que coordena o serviço. “Temos em nossos assistentes sociais uma humanidade e carinho tão grande e é graças a esse trabalho e a essa dedicação, que podemos ofertar um serviço de qualidade, referência em todo o Estado. Parabenizo a Associação, seus membros, a diretoria e todos que colaboram para que haja abrigo e acolhimento para os que precisam”, finalizou.

A população também pode ajudar a proteger pessoas em situação de rua. Caso encontre alguém precisando de abrigo, informar sobre a Casa de Passagem (rua São Paulo, 2289) ou ligar e conversar com a instituição. O telefone é o 3295-4747. A Casa também aceita doações de roupas e alimentos para auxiliar no atendimento aos moradores.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Notícias semelhantes