Operação da PF combate tráfico de cocaína que cruza céu de MS. Grupo já atuou em São Gabriel do Oeste

Operação da PF combate tráfico de cocaína que cruza céu de MS. Grupo já atuou em São Gabriel do Oeste

Sob o comando de um suposto empresário do interior de São Paulo, a droga vinha da Bolívia e, a partir de Mato Grosso do Sul, era transportada em aeronaves para o território paulista. Conforme a PF de São Paulo, foram apreendidas 2,6 toneladas de cocaína desde maio de 2018, com a prisão de 11 pessoas. Nesta quarta-feira, a operação cumpre 46 mandados judiciais – 13 de prisão temporária e 33 de busca - em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Bahia e Santa Catarina. No Estado, os mandados são em Cassilândia, Alcinópolis, Coxim e Três Lagoas. A Polícia Federal de São Paulo não detalhou se os mandados judiciais em Mato Grosso do Sul são de prisão ou de busca e apreensão. A informação foi solicitada por e-mail pela reportagem. A Voo Baixo inclui sequestro de bens, sendo três fazendas. Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas com pena que vai de 5 a 15 anos. Rota marcada - No mês de outubro, a operação Teto Baixo, também da Polícia Federal, mirou quadrilha especializada no transporte aéreo de cocaína. Na ocasião, quatro pessoas foram presas em Campo Grande e uma em Naviraí. De acordo com a investigação, a base do grupo era em São Gabriel do Oeste, mas a operação Narcos, deflagrada pela Polícia Civil em agosto de 2017, desarticulou o esquema e prendeu os líderes do grupo. Sem vácuo no poder, a quadrilha se reorganizou e transferiu a estrutura para Santarém, no Pará.

Ação sequestrou 15 aeronaves e apreendeu 2,6 toneladas de cocaína, a droga com maior cotação para venda

A rota do tráfico de cocaína que cruza o céu de Mato Grosso do Sul é alvo da operação Voo Baixo, deflagrada pela PF (Polícia Federal) nesta quarta-feira (dia 4) e que apreendeu 15 aviões.

Sob o comando de um suposto empresário do interior de São Paulo, a droga vinha da Bolívia e, a partir de Mato Grosso do Sul, era transportada em aeronaves para o território paulista. Conforme a PF de São Paulo, foram apreendidas 2,6 toneladas de cocaína desde maio de 2018, com a prisão de 11 pessoas.

Nesta quarta-feira, a operação cumpre 46 mandados judiciais – 13 de prisão temporária e 33 de busca – em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Bahia e Santa Catarina. No Estado, os mandados são em Cassilândia, Alcinópolis, Coxim e Três Lagoas.

A Polícia Federal de São Paulo não detalhou se os mandados judiciais em Mato Grosso do Sul são de prisão ou de busca e apreensão. A informação foi solicitada por e-mail pela reportagem.

A Voo Baixo inclui sequestro de bens, sendo três fazendas. Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas com pena que vai de 5 a 15 anos.

Rota marcada – No mês de outubro, a operação Teto Baixo, também da Polícia Federal, mirou quadrilha especializada no transporte aéreo de cocaína. Na ocasião, quatro pessoas foram presas em Campo Grande e uma em Naviraí.

De acordo com a investigação, a base do grupo era em São Gabriel do Oeste, mas a operação Narcos, deflagrada pela Polícia Civil em agosto de 2017, desarticulou o esquema e prendeu os líderes do grupo. Sem vácuo no poder, a quadrilha se reorganizou e transferiu a estrutura para Santarém, no Pará.

CGNEWS

Compartilhe

Write a Comment

view all comments