Produtor de Camapuã encontra no Leitão Vida oportunidade para investir na suinocultura

Foto: Divulgação

O produtor tem duas propriedades que, somando, possuem 3,5 mil animais para terminação

O produtor rural de Camapuã, Rainer Josef Ruiz de Goehr, investe na suinocultura há 16 anos. A inserção e, principalmente, se manter na atividade se devem à adesão ao Programa Leitão Vida, iniciativa modernizada pelo Governo do Estado, por intermédio da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), que visa expandir com qualidade e sustentabilidade o setor.

“É um valor que a gente aplica pra questão de meio ambiente, melhorias em lagoas, melhoria em biodigestores, aplica na biosseguridade da própria granja, e na própria ambição nossa como produtores, e dos nossos funcionários dentro da granja, benefícios que sem ele [programa Leitão Vida] seria muito difícil a suinocultura existir dentro do estado”, ressalta Goehr.

O produtor tem duas propriedades que, somando, possuem 3,5 mil animais para terminação e atua no sistema vertical, junto ao Frigorífico Aurora. “Desde 2005 estou sistema vertical, ou seja, recebo o leitão, através da Cooasgo, a ração, assistência técnica e o compromisso de devolver esses animais”.

“Se não fosse o programa Leitão Vida eu não teria entrado na atividade, a iniciativa é um diferencial em relação a rentabilidade”, reforça o produtor camapuense.

Sobre a iniciativa

O Governo do Estado modernizou o programa Leitão Vida e inseriu parâmetros de boas práticas de produção e indicadores de sustentabilidade que, a partir de 1° de janeiro de 2020, deverão ser verificados junto aos produtores de suínos de Mato Grosso do Sul para a concessão de benefício fiscal aos participantes do programa.

A medida segue a política de desenvolvimento econômico da administração estadual, de fomento às práticas sustentáveis de produção e informatização dos sistemas de monitoramento, a exemplo do que já foi implantado em programas como o Precoce-MS, Carne Orgânica do Pantanal e Carne Sustentável do Pantanal.

A suinocultura é uma das cadeias produtivas que mais cresce em Mato Grosso do Sul. A produção vem em evolução constante, responsável por 16 mil empregos e produção estimada em R$ 16 bilhões. O Leitão vida é um programa que visa expandir com qualidade e sustentabilidade o setor, pagou R$ 25 milhões em incentivos até 2019 e que beneficiaram 239 produtores.

Fonte: Portal do MS/Ana Brito (Subcom) e Priscila Peres (Semagro)

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias semelhantes