Rota do Tráfico: Polícia Federal mira Coxim em operação que investiga transporte de cocaína por rios

Foto: Divulgação Policia Federal - Coxim foi um dos alvos da operação

Policiais Federal se dividiram para cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão. Além de Coxim a operação alcançou as cidades de Ladário, Ponta Porã e Campo Grande

Na manhã desta quinta-feira (02), a Polícia Federal deflagrou a Operação Paralelos 18/5, que investiga uma organização criminosa voltada ao transporte de cocaína a partir da região de fronteira com a Bolívia, cujo destino eram municípios da Região Nordeste do País.

Conforme as investigações, os criminosos carregavam entorpecentes, mais especificamente cocaína, na área da fronteira e os transportavam de barco pelos rios Paraguai e Taquari até a cidade de Coxim. A partir daqui, a droga seguia por rodovias até a região Nordeste.

Quase 50 policiais se dividiram para cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão. Além de Coxim a operação alcançou as cidades de Ladário/MS, Ponta Porã/MS, Campo Grande/MS, Anápolis/GO, Taguatinga/DF, Parnamirim/RN e Natal/RN.

O resultado, por enquanto, foi o sequestro de mais de R$ 2,9 milhões em bens móveis e imóveis e na suspensão das atividades de duas empresas. No decorrer das investigações, foram apreendidos aproximadamente 257 kg de cocaína.

Apreensões vem sendo feitas há meses. A da foto foi em Natal/RN, em janeiro de 2020 – Foto: Divulgação Polícia Federal

 

A investigação está inserida na diretriz de atuação da Polícia Federal priorizando a desarticulação financeira e desarticulação estrutural das organizações criminosas, permitindo a responsabilização penal de seus principais líderes e beneficiados financeiramente pelas atividades ilícitas.

Às 10h30, superintendente regional da Polícia Federal, Cléo Mazzotti, vai detalhar a operação para a imprensa. O nome da operação faz referência às latitudes que separam a origem e o destino da droga, em um trajeto que ultrapassava 3,7 mil quilômetros.

Fonte: EdiçãoMS

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias semelhantes