Tereza critica protecionismo e fecha metas em ‘Carta de Bonito’ com países do Brics

Tereza critica protecionismo e fecha metas em ‘Carta de Bonito’ com países do Brics

Ministra da Agricultura Tereza Cristina, ao lado do secretário da Semagro-MS, Jaime Verruck (Leonardo de França, Midiamax)

Tereza frisa que a expectativa é que as metas, se cumpridas, tragam muitos benefícios não apenas para o Brasil, mas para todo o mundo

Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul fecharam nesta quarta-feira (25) e vão assinar na quinta (26) a Carta de Bonito, documento com metas conjuntas e intenções no setor agropecuário entre os cinco países, integrantes do bloco econômico Brics, que reúne países considerados em desenvolvimento social e econômico.

Aglomerando cerca de 40% da população mundial, os ministros da Agricultura dessas nações terminaram nesta manhã de quarta a primeira reunião do encontro, realizado em Bonito. “A Carta de Bonito reflete tudo o que os cincos países o Brics tem como meta conjunta na agricultura. Acabamos de concluí-la”, explica a ministra brasileira Tereza Cristina (DEM-MS).

Sul-mato-grossense, Tereza frisa que a expectativa é que as metas, se cumpridas, tragam muitos benefícios não apenas para o Brasil, mas para todo o mundo. “São políticas globais e em que os cinco países vão trabalhar em conjunto. No próximo ano a reunião será sediada na Rússia”, diz a ministra, que completa ainda sobre a reação dos ministros ao conhecer Bonito.

“Nada mais prazeroso do que trazer as delegações do Brics ao meu Estado e ainda em um lugar como esse, como Bonito. Eles estão encantados, não imaginavam que viriam para lugar como esse”, conclui. Nessa tarde, as delegações ainda vão conhecer o Aquário Natural, onde está prevista uma flutuação aquática. O evento foi fechado ao público e imprensa.

Recado ao mundo

Já ao falar sobre o significado do evento e da Carta de Bonito para o mercado internacional, Tereza ressaltou que a importância do bloco Brics, que detém aproximadamente 40% da população mundial e enfrenta barreiras impostas por nações já estabelecidas.

“O protecionismo atrapalha muitos países em desenvolvimento, com tarifas altas, protecionismo sanitário usado na parte comercial, tem também o problema do meio ambiente que Brasil vem sofrendo com isso. Existe uma supervalorização do que aconteceu e se você pegar os dados não é bem isso o que temos de verdade”, destaca a ministra.

O Encontro dos Ministros da Agriculturas dos Brics prossegue com mais encontros e visitas na quinta-feira. Está prevista uma coletiva de imprensa com todos os cinco ministros no início da tarde, além da assinatura da Carta de Bonito por volta das 14h, com reuniões bilaterais na sequência. As delegações devem embarcar para Guarulhos (SP) no fim da tarde.

Fonte: Midiamax

Compartilhe

Write a Comment

view all comments