Viúva de policial foi morta pelo cunhado por causa de dinheiro da herança

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Foto: Maricela ao lado do marido morto em setembro de 2021 (Foto: Direto das Ruas)

Gerardo Ortega García, de 29 anos, foi preso pela execução da jovem Maricela Rojas Giménez, de 26 anos, assassinada na tarde desta quinta-feira (13) em Pedro Juan Caballero, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

De acordo com o site Ponta Porã News, a Polícia Nacional do Paraguai descobriu que a mulher foi morta por causa do dinheiro da herança do falecido marido, o policial militar Jorge Ortega García, que tinha 28 anos e foi executado em setembro de 2021.

Em entrevista à imprensa a agente fiscal Reinalda Palácios, revelou que Maricela foi executada por seu cunhado Gerardo Ortega García e que o homem já foi preso. A mãe de Gerardo, e ex-sogra da vítima, Sueli Garcia, de 45 anos, também foi presa como cúmplice do crime.

Desde que o marido de Maricela morreu, ela vinha tendo problemas e sofria ameaças dos parentes do falecido, que queriam ficar com parte dos bens do casal.

 

 

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Notícias semelhantes