Puxada pela lavoura, agropecuária de MS pode deve ter renda de R$ 76,5 bilhões no ano

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Foto: Puxada pela lavoura, agropecuária de MS pode deve ter renda de R$ 76,5 bilhões no ano - Arquivo Correio do Estado

Mato Grosso do Sul ocupa o 7º lugar no ranking nacional de renda na agropecuária, com uma estimativa de Valor Bruto de Produção (VBP) estimado em R$ 76,36 bilhões em abril.  O índice foi puxado especialmente pela produção na lavoura, que corresponde a 72% do montante, ou seja,  R$ 54,6 bilhões.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), nesta segunda-feira (16), a soja e o milho foram responsáveis por 82% do valor bruto, cerca de 2% a menos que em 2021.

Ainda de acordo com a pasta, a soja recuou 19,60%, enquanto o  milho aumentou 70,11%. Assim, o valor de produção da lavoura aumentou 1,79% e o total reduziu 0,70%.

Em relação ao mês passado, o cultivo da soja diminuiu 0,80% e o do milho reduziu 3,04%.

Já na pecuária, o VBP deve ficar em R$ 21,7 bilhões com destaque para a produção de bovinos com R$ 16,4 bilhões estimados.

Cenário nacional

Já no Brasil, ainda conforme com as informações do MAPA, o VBP, em 2022, deve alcançar R$ 1,236 trilhão. A projeção é 2,7% acima do valor obtido em 2021 (R$ 1,204 trilhão).

O faturamento bruto das lavouras tive alta de 7,3%, arrecadando 881,2 bilhões, e da pecuária teve queda de -7,2, totalizando 355,7 bilhões.

Esse crescimento foi puxado pela produção de café, cana-de-açúcar, algodão e milho. O impacto se dá principalmente pelo aumento da produção elevada, com exceção do milho.

“No ano passado, estes representavam 36,8% do valor da produção total, e neste ano passaram a contribuir com 44,4 % do VBP. Os valores alcançados por esses quatro produtos são recordes numa série desde 1989”, informa nota da Secretaria de Política Agrícola do Mapa.

Em relação à soja, os analistas apontam que a produção sofreu os impactos da estiagem no Sul do país e a retração de preços.

Já a queda do VBP da pecuária foi registrada na maior parte das atividades do setor, exceto na produção de ovos.

Quanto aos resultados por estado, o Mato Grosso responde pelo maior percentual com 18,2%, seguido por São Paulo (12,7%), Paraná (11,7%) e Minas Gerais (11,6%). Juntos, os quatro estados representam 54,3% do valor da produção.

 

Fonte: Correio do Estado

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Notícias semelhantes